MatosinhosHabit integra programa “Chave de Afetos”

Com o objetivo de proporcionar um acompanhamento de proximidade à população idosa do concelho, a MatosinhosHabit, em conjunto com a Câmara Municipal de Matosinhos e a Santa Casa da Misericórdia do Porto, está a implementar o novo programa de apoio domiciliário “Chave de Afetos”. Desenvolvido no seio da Rede Social, o projeto vai assegurar o conforto e bem-estar da população idosa.

Prestar cuidados de teleassistência a pessoas com mais de 65 anos e em condições de vulnerabilidade social, residentes em Matosinhos, é um dos objetivos da “Chave de Afetos”. Neste sentido, a MatosinhosHabit encontra-se já a proceder à apresentação deste novo projeto junto dos moradores dos seus conjuntos habitacionais para que estes fiquem familiarizados com esta nova funcionalidade.

Tiago Maia, administrador da MatosinhosHabit sublinha as mais-valias da “Chave de Afetos”: «Este programa resulta de um trabalho conjunto de várias entidades que se empenharam ao máximo para que esta faixa da população pudesse usufruir de um conjunto de serviços que lhes proporcionasse uma melhor qualidade de vida e que se traduz, essencialmente, por um maior acompanhamento diário e pela prestação de cuidados básicos essenciais. Assim, e quem for abrangido por este programa tem ao dispor, para além do serviço de teleassistência, um sensor em caso de queda, assistência em tempo útil para emergências de saúde ou segurança, aconselhamento médico e auxílio na toma de medicação e consultas, disponível 24 horas por dia, todos os dias.»

Por outro lado, a questão do isolamento e dos receios naturais associados à idade também foram tidos em conta, conforme refere o administrador da MatosinhosHabit: «Quisemos também, e acima de tudo, responder às principais necessidades da população idosa, nomeadamente nas questões relacionadas com a solidão e o sentimento de medo que muitas vezes os assola. Pretendemos, assim, promover o envelhecimento ativo, conferindo mais conforto e tranquilidade a todos os munícipes, representando esta uma das principais preocupações das políticas sociais do concelho.»

 

2020-02-06T14:26:37+00:00