Apresentação do projeto de requalificação urbana da área envolvente ao Bairro dos Pescadores.

A Câmara Municipal de Matosinhos e a MatosinhosHabit apresentaram, no dia 6 de julho, as obras de requalificação da envolvente do Bairro dos Pescadores. Esta iniciativa decorreu na sede do Rancho Folclórico dos Pescadores de Matosinhos e contou com a presença da Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Dr.ª Luísa Salgueiro, o Vereador Correia Pinto, os Administradores da MatosinhosHabit, Dr.ª Fernanda Rodrigues e Dr. Tiago Maia, e o Presidente da União de Freguesias Matosinhos e Leça da Palmeira, Dr. Pedro Sousa.

A proposta foi apresentada pelo Arquiteto Carlos Coelho e teve como base a regeneração urbana e uma mobilidade sustentável. O projeto desenha novos canais viários e pedonais afetos e adjacentes ao bairro, implementando novos propósitos organizativos, tendo em conta os condicionalismos da existente malha urbana.

Este projeto tem como objetivo através da sua requalificação, conferir ao espaço público mais qualidade e facilidade de uso, acreditando que essa melhoria contribuirá para tornar mais convidativo e útil o espaço envolvente.

A proposta apresentada insere-se numa perspetiva de intervenção que contemplará, num futuro próximo, os Blocos do Bairro dos Pescadores na Praceta do Mar e tem por objetivo resolver diversos problemas existentes, como o estacionamento desordenado, a falta de espaços pedonais e as escassas zonas verdes. Neste contexto, “definem-se zonas de estacionamento devidamente mensuradas conforme as necessidades e as possibilidade locais, aumentam-se as áreas de estadia e de percurso pedonal e definem-se espaços verdes de enquadramento acompanhadas pela colocação de árvores”, conforme refere a memória descritiva do projeto.

De acordo com o Dr. Tiago Maia, Administrador da MatosinhosHabit, o projeto agora apresentado irá permitir “o fim do estacionamento desregrado que podemos ver todos os dias, assim como a degradação progressiva e visível de todo o espaço pedonal e irá colmatar a falta de zonas verdes”.

2019-07-09T10:47:33+00:00